Ajuda

APA Petrópolis

Repassamos importante informações:

Amigos,
há alguns anos, a AnimaVida começou a participar de questões ambientais como um todo na cidade. Até porque essas questões afetam, direta ou indiretamente, nossa fauna silvestre.

O último conselho consultivo ao qual nos inserimos é o da APA Petrópolis, responsável pela maior parte do território petropolitano.
Destacamos que, independente de ser conselheiro, qualquer membro da sociedade civil, ou seja, qualquer cidadão, pode (e deveria!) participar das reuniões.

Nos perdoem a extensão da mensagem, mas acreditamos ser importante que a sociedade civil tome ciência do que acontece em nossa cidade. Se quisermos mudar alguma coisa, não podemos nos omitir nunca.

A primeira reunião do conselho da APA deste ano aconteceu no dia 15 de fevereiro. Abaixo, um breve resumo do ocorrido.

1) Balanço das ações realizadas em 2015: foram apresentados dados quantitativos, como número de pareceres técnicos sobre empreendimentos na cidade. A AnimaVida vem se preocupando muito com a grande quantidade de condomínios, prédios e desmatamentos vistos pela cidade. Por isso, solicitamos que as informações sobre esses processos de licenciamento ambiental, autorizados pela APA, fossem disponibilizadas para o Conselho. Inclusive, a Câmara Técnica de Licenciamento (grupo de conselheiros que se reúne periodicamente para discutir sobre esse tema e ao qual a AnimaVida se juntou no final de 2015) já vem se manifestando nesse sentido também. A chefia da APA concordou e ficou de disponibilizar essas informações.

2) Atendimento a animais silvestres:
Antes de abordarmos essa questão, cabe um esclarecimento. Quando a obra da subida da serra começou, uma das exigências feitas à CONCER foi a de prestar assistência médica a animais silvestres acidentados ao longo da BR-040. Para isso, a concessionária fechou um convênio com o Hospital Veterinário de Correas. A pedido da APA Petrópolis – e de maneira não formal, esse atendimento foi estendido a animais silvestres em qualquer outro local da cidade, desde que o bichinho fosse encaminhado através da APA.
Bom, depois desse esclarecimento, informamos que a CONCER desfez o convênio com o Hospital de Correas e o transferiu para a clínica do dr. Felipe Facklan. E, já inaugurando essa nova parceria, a AnimaVida encaminhou um tucano do bico verde encontrado no quintal de uma casa no Quarteirão Ingelheim. Animal já de meia idade, com uma fratura já consolidada em uma das patas e claramente oriundo de cativeiro. Estava bastante maltratado. Já estamos vendo junto ao pessoal da APA qual será a melhor destinação para o animal, dependendo, é claro, do laudo que for fornecido pelo veterinário.

Ainda sobre silvestres, foi abordada a dificuldade de termos boas áreas para a soltura de animais silvestres na cidade. Essas áreas precisam ser registradas junto aos órgãos competentes e os responsáveis precisam atender a uma série de exigências, o que faz com que muitos proprietários desistam.

3) Cortes no orçamento das unidades de conservação federais (UCs):

Apesar de já trabalharem com uma escassez enorme de recursos, as UCs federais ainda terão que cortar mais 30% em seus orçamentos (como se isso fosse possível). Sendo assim, o que já está ruim vai piorar ainda mais. Foram dadas diversas sugestões para arrecadação de recursos extra governo federal como emendas parlamentares e o estímulo ao crescimento do número de sócios da Associação de Amigos da APA Petrópolis que está em sua fase final de formalização.

4) Revisão do Plano de Manejo da APA: Cabe esclarecer que toda unidade de conservação ambiental deve ter um Plano de Manejo para ter legitimidade. E esse plano tem que ser revisto periodicamente. As discussões para essa revisão já tiveram início no final do ano passado.

5) zonas rurais e urbanas: No ano passado, a prefeitura de Petrópolis queria transformar praticamente todo território da cidade em área urbana, o que permitiria a instalação de muitos outros empreendimentos, em detrimento da destruição das áreas verdes. A Câmara de Vereadores comprou a briga e o governo recuou. Este ano, a APA está preparando um mapa com a identificação correta sobre as áreas rurais e de proteção ambiental, já que no mapa que a prefeitura fez, praticamente só havia áreas urbanas.

Para finalizar, a AnimaVida cobrou, mais uma vez, a resposta ao ofício encaminhado à APA em novembro de 2015, pedindo informações sobre o que foi feito com relação à enorme área destruída pelo fogo em nosso município em 2014. Estamos pedindo identificação dos responsáveis pelas áreas e os encaminhamentos para a punição dos mesmos, além do embargo das referidas áreas para que nada seja construído nos locais afetados pelo fogo.

Informamos que a próxima reunião do Conselho Consultivo da APA será no dia 02 de maio de 2016, com início às 09:30 e previsão de término para as 12 horas. Quem quiser e puder, compareça !

Abraço,
Ana Cristina de C. Ribeiro
AnimaVida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s